Silogismo carnavalesco

premissa maior

             o que não mata engorda/ o que não mata fortalece

premissa menor

             não morri/ não morri

conclusão

             estou mais gordinha/estou mais fortinha

,

mas não o suficiente para me alongar. palavra na quarta de cinzas ainda é marchinha; hoje o carnaval ainda é a literatura contemporânea. cantemos.

1.
Guarde no peito a dor de não cantar.

2.
Merece uma homenagem
quem tem forças pra cantar.

3.
Quero de novo cantar.

4.
Cantar oh! Cantar!

5.
Lalalalalalalalalala ei!
Lalalalala ei!
Lalalalalalalalala!

6.
Adeus adeus minha gente,
que já cantamos bastante.

.
.

(trechos de: 1. Último Regresso –- Getúlio Cavalcanti 2. Bloco da Solidão -– Evaldo Gouveia/ Jair Amorim 3. Tristeza — Haroldo Lobo/Niltinho 4. A dor de uma saudade — Edgar Moraes 5. Água na boca -– Mendes 6. Evocação Nº 1 — Nélson Ferreira. aqui você lê na íntegra.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: